quarta-feira, 28 de junho de 2017

Como atrair o Favor e a Benção de Deus


Deuteronômio 5:16 “Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR, teu Deus, te ordenou, para que se prolonguem os teus dias e para que te vá bem na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá”. 

Deuteronômio 27:16 
“Maldito seja aquele que desrespeitar (desonrar) o pai ou a mãe!” E o povo responderá: “Amém!” Mateus 6:33 “Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas”. 

O maior sucesso de nossa vida acontece quando honramos as pessoas. A Honra precede o Sucesso!

O Orgulho precede a Queda! A Honra é Demonstrada pela Obediência. Você conhece o Princípio de Autoridade? Você tem honrado os seus Pais? Você tem honrado o seus Líderes? Você tem honrado o seu Pastor? Estas são as pessoas autorizadas por Deus na terra para te abençoar ou te amaldiçoar. Lúcifer quis ser igual a Deus, desonrou a Deus e perdeu tudo o que havia recebido de Deus.

Você tem honrado a Deus? Você tem honrado os seus Pais? 2 Você tem honrado o seu cônjuge? Você tem honrado o seu filho? Você tem honrado os mais velhos? Você tem honrado os seus pastores? Você tem honrado o seu patrão? Você tem honrado o seu empregado? Você tem honrado os seus colegas de trabalho? Você tem honrado os seus irmãos da Fé? Você tem honrado as Autoridades Políticas? Você tem honrado a Deus com o seu estilo de vida e com o seu proceder?

Filipenses 2:3 “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade, cada um considere os outros superiores a si mesmo”.

 Mateus 20:28 “Porque até o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para salvar muita gente”.

Você é um discípulo de Jesus? em Lucas 9:23 “Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me.

Colossenses 3:23 “O que vocês fizerem façam de todo o coração, como se estivessem servindo o Senhor e não as pessoas”. 

Provérbios 4:23 “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida”. 

Como você tem vivido? Quem está no centro de seu viver? É você ou é Jesus Cristo o centro? Gálatas 6:7 “Não se enganem, ninguém zomba de Deus. O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá.  O que você tem colhido até aqui? Você se sente uma pessoa honrada por Deus, pelo seu cônjuge, pelos filhos, pelos outros?

Deuteronômio 28:2 “Se ouvires a voz do Senhor, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos."

O Senhor determinará que a bênção esteja nos teus celeiros e em tudo o que colocares a mão, e te abençoará na terra que te dá o Senhor, teu Deus”. Honrando a Deus:

Provérbios 3:9 “Honra ao Senhor ....”Nós desonramos a Deus quando valorizamos qualquer pessoa ou coisa acima dEle.

Exemplos na Bíblia: Eli – I Samuel 2 – dois filhos foram mortos e os descendentes foram amaldiçoados. Abraão – Deus pediu Isaac Gênesis 22 – Abençoarei e multiplicarei como as estrelas do céu e a areia da praia. Moisés – a circuncisão , a esposa Zípora

Êxodo 4 – Deus perdoou Moisés porque era o início do ministério. Quando você honra o comportamento desonroso de pessoas e crenças contrarias a doutrina de Jesus Cristo, somos cúmplices dos pecados deles.

O Pr. John Bevere, durante um período de seu ministério Deus supria a suas necessidades no último minuto, você foi fiel até aqui e sempre me honrou, agora Eu vou começar a abençoa-lo, a sua família e o seu ministério além do que você possa sonhar. Honrando as outras pessoas: Os dois maiores mandamentos deixado por Jesus, ame (honre a Deus) em primeiro lugar e depois ao próximo como a ti mesmo.

A parábola do Bom Samaritano. Ele não precisou orar e nem pedir algum sinal, imaginem que os outros fossem falar de Jesus para este homem depois de sua restauração. Sacerdote e um levita. 4 As vezes estamos tão concentrados em nossas próprios afazeres que não percebemos a necessidade dos outros.

Honramos as pessoas com um bom dia, um sorriso, perguntando como você está? Qual é o seu nome, chamar as pessoas pelo nome, pequenas gentilezas. Nós fazemos isso porque Deus nos deu a responsabilidade de honrar as outras pessoas.

Honrando os Pais: É o 1º mandamento com promessa. Exemplo de uma nora que fez um prato e um talher para o sogro comer separado. Ela estava honrando o sogro e o avô dos filhos. Honrando o Cônjuge: Ser gentil, servi-lo, respeitando e amando. Honrando os Filhos: Os filhos precisam ser valorizados e encorajados, declarar palavras de benção.

As palavras dos pais são proféticas. A verdadeira honra vem do coração, através de uma vida de oração e intimidade com Deus.

Oração: Pai celestial eu peço o Teu perdão, por deixar de honrar aqueles que Tu enviaste a minha vida. Por não respeitar e me submeter àqueles que estão acima de mim em autoridade, assim como por não honrar e valorizar as outras pessoas. Eu peço que Tu me limpes com o sangue de Jesus, pois me arrependo da minha insensibilidade para com as outras pessoas. Peço que Tu envolvas meu coração e minha alma na verdadeira honra em nome de Jesus, amém.


O que me impede de ter o Espírito Santo?


Quantas foram às vezes que você se fez essa pergunta? Você me diz: “Poxa! Eu faço tudo certo! Não peco! Vigio! Vou à igreja! Sou dizimista! Faço meus votos com Deus! Não me envolvo com as coisas desse mundo! Eu não sei o que acontece comigo! Não é possível! Tem gente que chegou depois de mim na igreja e já recebeu o Espírito Santo! Já tiveram sua experiência com Deus! E eu? O que há de errado comigo?”

Vamos lá, não posso lhe dizer o que há de errado com você, pelo simples fato de eu não ser você. Mas o que posso lhe dizer é que duas coisas, que aparentemente são tão pequenas e insignificantes, as pessoas tendem a não dar tanto valor, e são brechas que fazem com que elas não recebam o Espírito de Deus. O segredo da leitura do post de hoje é a sinceridade! E essa sinceridade é com você mesma! Você não precisa se enganar! Só estamos você, eu e Deus. Preparada? Analise-se!


1. Mágoa

A mágoa é o tipo de pecado que não parece tão errado! Você pensa: “Ah, Quel! Não é que eu tenha uma mágoa daquela pessoa! Só não gosto muito dela! Também! Olha só o que ela me fez! Parece que ninguém me entende! Eu é que tenho que perdoar? Mas eu não fiz nada!! Quem me fez mal foi Fulana! Ela que deve vir a mim e pedir perdão! É o cúmulo da humilhação eu ir lá e pedir perdão, né? Aff… Sem comentários!! Era só o que me faltava!” Pois é! É por esse e por pensamentos semelhantes a esse que talvez você não tenha tido ainda a sua experiência com Deus!

Você, por muito tempo, tentou se convencer que o que você sente não é mágoa! Mas será? Pense nessa pessoa! O que você sente? Sua vontade é de chorar quando fala dela? Você sente raiva ou ódio dessa pessoa? Quer que “a vida” lhe faça tudo o que um dia ela fez contra você? Faz questão que essa pessoa colha tudo aquilo de ruim que ela plantou na vida? Qual tipo de sentimento vem à você? Dependendo de quais forem, há a possibilidade de você ter uma mágoa dentro de você, e se ela está aí, você tem o poder de arranca-lá agora! 😉  

2. Dúvida

Preste atenção nesses três versículos: 

“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” João 8.36

“Qualquer coisa que Me pedirdes em Meu Nome, vo-lo farei.” João 14.14

“E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre.” João 14.16

Vejo duas situações: 

A primeira, diz respeito àquelas pessoas que estão na igreja e não crêem na sua libertação! Elas fazem suas correntes e passam muito tempo buscando se libertar! Elas falam: “Mas, Quel! Não faço nada de errado!! Não entendo do “por que” ainda não sou liberta! Não peco, abdiquei de todas as coisas do mundo e até agora nada! Pelo contrário! Parece que as coisas estão piorando! Meus pensamentos são bombardeados!! Minha vida está um caos! Como buscar o Espírito Santo se não sou nem liberta ainda?”


Se realmente você não tem feito nada de errado, e ainda não alcançou a sua libertação, é muito provável que você tem ouvido as mentiras que o diabo tem colocado na sua mente… Pensamentos de dúvida, pensamentos de desconfiança no poder da fé, pensamentos que não agradam a Deus, insegurança se realmente está liberta. O que você deve fazer? Parar de ouvir o diabo e entender que o seu corpo é templo do Espírito Santo! Quando você é liberta em nome de Jesus você deve sempre se lembrar dessa palavra, que lemos a cima: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” João 8.36


Se verdadeiramente sereis livres, então porque você ainda aceita essa situação? Revolte-se!! Tome as rédeas da sua vida e entregue-as para o Senhor Jesus! Decida acreditar nessa palavra, decida!! 

A segunda situação é quando as pessoas não entendem que o recebimento do Espírito Santo, é uma promessa! Se você soubesse que receber o Espírito de Deus é uma garantia para você, talvez você entendesse também que pode tomar posse dessa promessa a qualquer momento! Amiga, se você tivesse uma herança de milhões para você! O que você faria? Certamente iria correr atrás da papelada para ter cada centavo que lhe seria de herança, ou não? Por que as coisas seriam diferentes no mundo espiritual? Não são!! Vá atrás dessa promessa! Tome posse do que lhe é de herança!!!

Não faça desse jejum de Daniel mais um jejum de Daniel!! Não!! Mil vezes não!!! Esse tem que ser diferente!! Se não pela sua fé, então pela minha!! Poxa, até quando você ficará órfã de pai? Até quando você não tomará posse do que lhe foi prometido? Está escrito amiga!! O Espírito de Deus é uma promessa! Tome a decisão de perdoar! De olhar para frente! Decida perdoar! Decida olhar para Jesus e pare de olhar para o passado ou para qualquer situação que seja! Olhe para o alto!

via- Raquel Delatorre


terça-feira, 27 de junho de 2017

Menino sobrevive ao Acidente na companhia de dois anjos



Acidente de trânsito em Formiga, MG. A mãe morreu e o filho ficou no carro sozinho, mas disse que ficou acompanhado a noite toda por outras duas crianças que não "existiam"....

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Trump abandona tradição da Casa Branca que marca fim do Ramadã


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quebrou uma tradição de quase 20 anos no último fim de semana, ao decidir não comemorar o fim do Ramadã, o mês sagrado em que muçulmanos praticam jejum durante o dia. Desde a administração de Bill Clinton, os líderes americanos organizavam anualmente um jantar “iftar” na Casa Branca, que marca o fim do período de celebração.
Segundo a emissora CNN, o primeiro jantar iftar na residência presidencial foi organizado por Thomas Jefferson, em 1805, quando recebeu o embaixador tunisiano em sua casa durante o mês sagrado. O evento voltou a acontecer por iniciativa da então primeira-dama Hillary Clinton, em 1996, quando convidou 150 pessoas para comemorar o fim do Ramadã. Desde 1999, a tradição foi mantida anualmente – sob comando de Clinton, George W. Bush e Barack Obama –, com a presença de diplomatas e líderes da comunidade muçulmana.
Ao invés do jantar, um comunicado assinado por Trump e sua esposa Melania foi enviado à imprensa. “Muçulmanos nos Estados Unidos se juntaram durante o mês sagrado do Ramadã para focar em atos de fé e caridade”, diz a nota. “Durante este feriado, somos lembrados da importância da misericórdia, da compaixão e da boa vontade. Com muçulmanos ao redor do mundo, os Estados Unidos renovam seu comprometimento em honrar esses valores. Eid Mubarak”, finaliza, com uma saudação religiosa.
O jantar era esperado por membros da comunidade muçulmana por seu significado de união, assim como aconteceu após o 11 de setembro de 2001, ano em que Bush realizou o evento. Desde a campanha presidencial, porém, Trump mantém uma relação conturbada com a minoria religiosa em seu país. A tensão aumentou quando o presidente tentou passar uma medida anti-terrorismo, barrada na Justiça, que proibia cidadãos de sete países de maioria muçulmana de entrarem nos Estados Unidos.

Frequentar a igreja fortalece a saúde física e mental, indica estudo


A maioria das pessoas frequenta a igreja por motivação espiritual. No entanto, pesquisadores de Harvard descobriram que a frequência regular à igreja também pode fortalecer a saúde física e mental e, especialmente, os casamentos.
Em poucas palavras, o estudo mostra que as pessoas que praticam sua religião são mais felizes e saudáveis em comparação com as pessoas que não frequentam reuniões religiosas. 
Os pesquisadores estudaram cerca de 75 mil mulheres por um período de 20 anos. As mulheres que participavam de mais de um culto por semana possuem risco de mortalidade 33% menor e vivem uma média de cinco meses a mais que as mulheres não religiosas. 
As mulheres assíduas aos cultos possuem um risco 27% menor de morrer por problemas cardíacos e câncer.
Quando se trata de saúde mental, o risco de sofrer com depressão foi 28% menor em comparação com pessoas que não frequentam cultos religiosos.
O dado que mais chama atenção é a grande diferença entre as religiosas e as não religiosas na incidência de divórcio. Mulheres que frequentam a igreja são 47% menos propensas a se divorciar.
O Dr. Tyler J. VanderWeele, do Departamentos de Epidemiologia e Bioestatística da Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, que comandou o projeto, lembra que os ensinamentos religiosos apontam para o casamento como algo sagrado. Obviamente, isso influencia nesses números. Porém, não é o único aspecto.
Geralmente as igrejas dão uma forte ênfase em que as pessoas devem colocar as necessidades dos outros acima das suas próprias. Isto influencia positivamente a qualidade de vida de casado e diminui a probabilidade de divórcio.
Mesmo assim, VanderWeele chama atenção para o fato que todos esses aspectos não podem ser desprezados. Afinal, Harvard não foi a primeira instituição a olhar para os reflexos da fé na vida cotidiana. “Uma série de estudos encontraram resultados semelhantes. Outras pesquisas já mostraram como atividades religiosas em família, como fazer orações juntos, estão associadas a qualidade de vida, pois ajudam os casais a lidar de forma construtiva com problemas”, encerrou. Com informações CBN.

“Namorar é para casar e casar é para namorar”, diz Elizete Malafaia

A construção de um casamento começa no namoro. Elizete Malafaia, esposa do pastor Silas, sempre relata em suas palestras que “namorar é para casar e casar é para namorar”.
Neste Dia dos Namorados, a pastora faz uma reflexão sobre a união matrimonial. “Falar de casamento é falar de um modelo adulto de intimidade, de uma espécie de separação (deixa) e união (une-se) que faz parte do modelo adulto da nossa estrutura”.
Elizete acredita que a geração de filhos, sobrevivência da espécie, dependência e complementação no outro, unem-se em um único conceito e juntos “conduzem o ser humano através dos tempos a uma economia sócio-comportamental ideal: a família”.
Ela mencionou o Dr. Carl A. Whitaker, que ao participar do congresso internacional realizado pela Sociedade Italiana de Terapia Familiar, em Roma, Itália, comentou que é necessário primeiramente conhecer o ser humano, para depois comentar sobre a união de dois indivíduos.
“É óbvio pensar que o ser humano sofre de uma deficiência, do ponto de vista biológico: sozinho, não tenho possibilidade de continuar no tempo, sou excluído. Não posso me reproduzir”.
Para o doutor essa ausência é que estimula o desejo pelo outro. Ele ainda acredita que “o que está por trás do casamento é que eu sou um indivíduo em que falta alguma coisa”.
Para Elizete, mesmo com a existência de crises entre os casais, as estatísticas epidemiológicas demonstram que as pessoas casadas vivem melhor, sob qualquer ponto de vista, do que as pessoas divorciadas ou viúvas. “Isso vale para o índice de mortalidade, drogas, alcoolismo, estado de defesas imunológicas, número de infartos, câncer, suicídios, etc”.
As pesquisas sobre satisfação da própria vida, sobre dedicação e sucesso profissional, as pessoas casadas têm resultados melhores do que as pessoas sem parceiros. “Diante desta constatação, posso afirmar que o casamento ainda vale a pena”, declarou a pastora.
A terapeuta de casais espera que as pessoas compreendam que é possível estar casado e ser feliz. “Casar é decidir amar alguém de forma muito especial e juntos construírem uma história digna de ser contada”. 

“Vou dar meu dízimo”, afirma jogador após contrato de R$ 415 milhões


Trata-se do maior salário recebido por qualquer jogador na história da NFL. Candidato ao MVP (Jogador Mais Valioso) da última temporada, Carr é um dos principais jogadores de sua posição mesmo sem nunca ter sido campeão.
Carr quebrou a perna em dezembro de 2016, no final da temporada passada, e seu time acabou caindo nos playoffs pelo Houston Texans. Havia dúvidas se ele voltaria a jogar profissionalmente no mesmo nível após a séria lesão. Pelas redes sociais, ele agradeceu a oração dos fãs e disse que servia ao “Deus que cura”.
Durante a coletiva à imprensa, onde anunciou a assinatura do novo contrato esta semana, Carr foi perguntado o que faria com tanto dinheiro. Sua resposta, para surpresa de muitos, foi “vou dar meu dízimo como faço desde que comecei a trabalhar”.

Evangélico, o jogador tem tatuado no braço o versículo de Jeremias 29:11. Em muitas entrevistas após os jogos ele agradeceu publicamente a Deus e falou sobre sua fé.
Como fazem muitos atletas profissionais nos EUA, ele dá palestras em igrejas e também prega eventualmente. Em algumas entrevistas já mencionou que pensa em se dedicar ao ministério pastoral depois que se aposentar dos campos.




“O plano de Jesus Cristo para a gente é a família”, diz Marcos Mion


O apresentador Marcos Mion falou no programa Lendários (Record) da última sexta-feira (23) sobre como considera a família um presente de Deus. Marcos Mion falou sobre como tem lidado com o fato de ter tido um filhou diagnosticado com autismo ainda bebê. O apresentador falou sobre a sensação de estar vivendo o melhor momento da sua carreira, aos 24 anos, mas acaba descobrindo que o seu filho é autista. “Imagine você, vivendo esse sonho, essa vida perfeita para ir para um próximo passo, porque o plano de Jesus Cristo para a gente é a família”, disse Marcos Mion. “E aí o seu filho, quando você tem 24 anos e esse sucesso todo, ele nasce dentro do espectro autista. Muita gente acha que quando isso acontece, esse é o fim. É um desespero, você perde o chão”.
Mion afirmou no programa que apesar de ter sentido o desespero, somente depois do nascimento do filho é que percebeu que sua vida não era perfeita, pois não tinha alcançado a honra de ser escolhido por Deus para cuidar do pequeno Romeo.
“Quando o Romeo, o meu anjo nasceu, foi que eu percebi que a minha não era perfeita, mas estava prestes a ficar, porque eu mais um grupo de mais de 2 milhões de pais e mães, só no Brasil, tivemos a honra de sermos escolhidos por Deus para cuidar destes anjos aqui na terra”. O apresentador compartilhou o trecho do programa em sua página do Facebook e afirmou que sua experiência pode servir como incentivo a todos os que valorizam a família. “Espero que sirva de inspiração para todos que acreditam na família, na união eterna e, acima de tudo, em Jesus Cristo como o guia de tudo que nos acontece. Bom ou ruim”, escreveu ao compartilhar o vídeo.
Marcos Mion tem três filhos com a mulher Suzana Agullo: Romeo, Donatella e Tefo.

“Não há segundas chances. É o Céu ou o Inferno”, alerta Franklin Graham


O pastor Franklin Graham, líder da Associação Evangelística Billy Graham, publicou uma mensagem no Facebook para que as pessoas se arrependam e se voltem para Jesus Cristo antes que seja tarde demais.
Franklin alertou que “não há segundas chances” após a morte, apenas céu ou inferno.  E lembrou que o inferno está cheio de pessoas arrependidas por não terem dado ouvidos a pregação.
O pastor afirmou que as pessoas estão no inferno “porque não se arrependeram e aceitaram a oferta de perdão de Deus por seus pecados através da fé em seu filho, Jesus Cristo”.
Filho do renomado evangelista Billy Graham, Franklin classificou como “loucos” aqueles que se recusam a viver a “eternidade no céu”. Além disso, lembrou que os que já estão no inferno ficarão lá eternamente.
“A decisão para Cristo precisava ser feita enquanto eles estavam vivos na Terra – não há segundas chances depois de sair deste mundo. É o Céu ou o Inferno”, enfatizou Franklin Graham.

Boicote e ameaças

Recentemente o líder da Associação Evangelística Billy Graham foi alvo de protestos durante uma visita ao Canadá. Franklin Graham teria sido criticado por pregar contra o homossexualismo e o radicalismo islâmico.
A polícia também investiga ameaças contra integrantes da Associação Evangelística Billy Graham. Comentários e mensagens nas redes sociais teriam motivado a preocupação das autoridades. Com informações Hello Christian.

-via revivaltimes.com


domingo, 25 de junho de 2017

SEU DESÍGNIO PODE DEPENDER DA CONFIANÇA INCOMUM E COMPLETA EM UM HOMEM OU UMA MULHER DE DEUS


Você tem de confiar em alguém. E verdade que não pode ser em qualquer um. Certamente não pode confiar em todo mundo todos os dias. Mas, quando Deus decide abençoá-lo, Ele coloca alguém próximo a você com uma instrução, um encorajamento ou uma advertência que influenciará sobremaneira sua vida. 

A habilidade dessa pessoa em usar a Palavra de Deus para abençoar você pode determinar seu sucesso ou seu fracasso. A pessoa em quem você confiará decidirá seu futuro. Deixe-me explicar. Deus usa o princípio da autoridade continuamente em sua vida. Foi por isso que o apóstolo Paulo encorajou as crianças a obedecerem aos seus pais, os empregados a honrarem seu patrão, e os cristãos a honrarem o servo fiel que Deus colocar em sua vida. 

Um dos princípios mais poderosos, valioso como ouro, é: Crede no SENHOR, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis (2 Crônicas 20.20). A dúvida custa caro. O ceticismo provoca uma das maiores perdas. A incredulidade resulta em desastres tão rapidamente quanto a fé produz milagres. Milhões de pecadores perdem uma vida incrível em Cristo porque se recusam a confiar nas palavras de um homem de Deus. 

Para muitos, o evangelho é bobagem. Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. [...] aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação (l Coríntios 1.18,21).
Deus frequentemente envolve os tesouros dele com embalagens de estopa. O homem que Deus escolhe usar pode não ser intelectual, articulado ou habilidoso. Pode ser inocente, inculto e até mesmo esquisito. 

João Batista não tinha uma aparência muito agradável para os padrões de sua época. Contudo, aqueles que criam nas palavras de Deus ditas por esse profeta alcançavam níveis mais elevados de poder e mudavam para sempre. O apóstolo Paulo não impressionava todos. Ele escreveu aos coríntios:

E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor. A minha palavra e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.
l Coríntios 2.1,3-5

Sua independência financeira pode depender da sua disposição em acreditar em um homem de Deus. A provisão de que você precisa pode requerer obediência total a uma instrução de um homem de Deus. Isso aconteceu com a viúva de Sarepta. Ela estava desolada e falida. Seu filho estava morrendo de fome. Essa mulher estava prestes a fazer sua última refeição. Elias bateu na porta da casa daquela mulher com uma instrução quase inacreditável. A instrução? 

Dar a ele uma refeição antes mesmo que o filho dela comesse. A instrução de um homem de Deus raramente será lógica. Você pode agir de acordo com a lógica humana sozinho, sem necessitar da ajuda de um servo do Altíssimo. Mas você raramente fará algo "ilógico" sem que um homem de Deus mexa com sua fé. Em algum lugar, em algum momento, será imprescindível um homem de Deus
para transportá-lo da cova de lógica onde você se encontra para o palácio da sua fé. Elias o fez.

E Elias lhe disse: Não temas; vai e faze conforme a tua palavra; porém faze disso primeiro para mim um bolo pequeno e traze-mo para fora; depois, farás para ti e para teu filho. Porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até ao dia em que o SENHOR dê chuva sobre a terra. - l Reis 17.13,14

Sua reação a um homem de Deus determina a reação de Deus para com você. Isso é muito importante. Quando um servo do Senhor der uma instrução a você, haverá um julgamento ou uma recompensa que a sua obediência produzirá. Esse homem não o instruirá para mostrar que tem autoridade, tampouco para obter recursos para si. 

A orientação dele será uma saída para a crise que você estará enfrentando, uma porta de entrada para uma colheita milagrosa. Sua obediência determinará sua recompensa. A viúva de Sarepta obedeceu. A chave de ouro para o seu sucesso é ser sempre obediente a uma instrução de Deus. 

E foi ela e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeu ela, e ele, e a sua casa muitos dias. Da panela a farinha se não acabou, e da botija o azeite não faltou, conforme a palavra do SENHOR, que falara pelo ministério de Elias (l Reis 17.15,16). Leia l Reis 17 cuidadosamente. Você não achará uma única referência provando que a viúva reconheceu ou ouviu a voz de Deus diretamente. 

O profeta ouviu. Ela ouviu o profeta. Deus falou com ele. Elias simplesmente transmitiu a mensagem à mulher. A sequência foi honrada por Deus. Quando o homem recusa-se a aceitar uma instrução de alguém enviado por Deus, perde toda promessa e recompensa que o Pai tinha reservada para ele.

Quando Deus quiser abençoá-lo, falará sobre sua vida com um servo fiel a Ele. Quando o Senhor quiser evitar o juízo, normalmente enviará alguém com uma advertência. Ele fez isso com os habitantes de Nínive. E veio a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amitai, dizendo: Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até mim (Jonas 1.1,2). 

Mas Jonas foi desobediente. Sua experiência na "Universidade da Semeadura em Alto- Mar" é conhecida em todo o mundo. Jonas foi engolido por um peixe, e a sua desobediência custou-lhe caro. Então, quando chegou a Nínive, foi persuadido por um homem. Homens persuadem homens. Milhares de pessoas não têm ideia do que um homem de Deus experimenta antes de dar uma instrução a alguém. Muitas vezes recebi instruções do Senhor para pessoas e eu realmente não queria transmiti-las. 

Não eram sempre encora]adoras. Recebi orientações de exortação mais de uma vez. No entanto, a razão pela qual obedeci não foi para garantir a aprovação, os aplausos e a aceitação das pessoas. Em vez disso, foi o fato de ter um Deus poderoso falando de forma extraordinária e persuasiva aos meus ouvidos. Minha desobediência teria custado caro. Jonas "chorou" nas ruas de Nínive. E começou Jonas a entrar pela cidade caminho de um dia, e pregava, e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida (Jonas 3.4). De alguma maneira, a credibilidade e a verdade de sua mensagem foram sentidas. As pessoas arrependeram- se.
E os homens de Nínive creram em Deus, e proclamaram um jejum, e vestiram-se de panos de saco, desde o maior até ao menor. Porque esta palavra chegou ao rei de Nínive, e levantou-se do seu trono, e tirou de si as suas vestes, e cobriu-se de pano de saco, e assentou-se sobre a cinza. 

E fez uma proclamação, que se divulgou em Nínive, por mandado do rei e dos seus grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê pasto, nem bebam água. Mas os homens e os animais estarão cobertos de panos de saco, e clamarão fortemente a Deus, e se converterão, cada um do seu mau caminho e da violência que há nas suas mãos. Quem sabe se se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos? Jonas 3.5-9

Pense nisso. O rei chorou. As pessoas foram instruídas a parar de alimentar seus animais e rebanhos. Até os animais foram forçados a jejuar. Os líderes de governo ficaram sem comida. Algo sobrenatural acontece quando você decide acreditar em um homem de Deus. Qual foi a recompensa deles por confiar na palavra de Deus anunciada por Jonas? E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria e não o fez Jonas 3.10). 

Tive uma experiência muito incomum que mudou minha vida. Isso aconteceu há alguns anos, durante um culto na Conferência Mundial da Sabedoria, que eu organizava. Um de meus amigos, um evangelista visitante, aproximou-se de mim e disse: "Sinto que Deus falou comigo para receber uma oferta para o seu ministério hoje". "Bem, transmitirei a você o que quer que Deus me diga para fazer", respondi. Gostei do que ele disse. Mas, eu achava que deveria ouvir Deus tanto quanto qualquer outra pessoa presente. Não senti que uma oferta deveria ser recebida naquele momento. 

Alguns minutos depois, outro evangelista deu-me um bilhete, que reiterava que o outro irmão sentia-se impulsionado a receber uma oferta. Ambos sentiam que era Deus falando e queriam que eu desse ao evangelista o microfone. Eu estava agitado. Tinha uma agenda já definida para o horário em que as ofertas seriam recebidas. Minha atitude foi: "essa é a minha conferência. Ninguém receberá uma oferta, a menos que eu aprove e saiba que esse é o desejo de Deus. 

Esse não é o lugar nem a hora para uma oferta". Eu tinha recebido uma oferta naquela manhã, e não queria que as pessoas se sentissem incomodadas.
Eu não era um novato no ministério. Tinha frequentado púlpitos mais de 16 mil vezes desde o início da minha vida ministerial, aos oito anos de idade. Falei em minha primeira cruzada com 15 anos. Dediquei-me integralmente ao evangelismo com 19 anos. Já fui a mais de 39 países.

 Estava um pouco chateado porque outro homem de Deus pressionava-me dessa maneira. Enquanto eu estava falando e preparando-me para dispensar as pessoas para o almoço, esse evangelista veio até mim em frente ao público. Ele estava chorando. "Irmão, eu poderia dizer uma palavra?" Eu estava frustrado. Aquilo me incomodou profundamente. Eu oro, jejuo e faço todo esforço para ouvir a voz do Espírito Santo. Não estava ouvindo nada de Deus. Não sentia nada. De alguma forma, acreditava em meu coração que ele estava fora de controle. Contudo, ele era um homem de Deus. Eu sabia disso. Seu ministério era comprovado. 

Sua bênção era garantida. Ele passou no teste do tempo, possuía a credencial da perseverança. Era gentil e calmo, mas muito persistente. Então, passei-lhe o microfone, de forma relutante. Conforme ele começou a falar, lágrimas corriam sobre suas bochechas. Em poucos instantes, meus colegas começaram a sair de seus assentos e a aproximar-se do púlpito com ofertas de fé de mil dólares para o meu ministério. Eles continuaram achegando-se. Permaneci lá, ainda sem sentir nada. Não conseguia acreditar. 

Não posso dizer que senti alegria, porque não senti. Nunca tive uma confirmação. Durante todo o tempo, não senti o Espírito Santo falando ao meu coração. As ofertas em dinheiro excederam cem mil dólares. Orei: "Oh, Senhor, pensei que conhecia a Sua voz. Pensei que eu reconhecia quando você falava". Deus disse a outro homem algo que Ele tinha escondido de mim. Isso me afetou. Eu fiquei agitado, embaraçado, intrigado. Tenho certeza de que foi dessa forma que o sacerdote Eli sentiu-se quando Deus falou a Samuel, o pequeno garoto, em vez de falar com ele, o sumo sacerdote. Senti que o momento não era adequado. 

Tinha meu próprio momento de pedir a oferta. A única razão pela qual finalmente permiti aquilo foi por realmente saber que ele era um homem de Deus. O toque do Senhor estava sobre ele. Não senti nada, não tive visões, sequer uma revelação. Simplesmente confiei no servo que meu Pai decidiu usar naquele dia. Deus conta aos outros coisas que Ele não me contará. Isso continua a irritar-me, mas aprendi uma lição valiosa: meu sucesso dependerá da minha habilidade em reconhecer um homem de Deus quando estiver em sua presença. 

Certa vez, estava ministrando na costa leste. Uma unção poderosa veio sobre mim, e dei um testemunho pessoal sobre o plantio de ofertas de 58 dólares. Deixe-me explicar. Há uns anos, estava sentado num púlpito em Washington. O pastor estava recebendo os dízimos e as ofertas. Eu havia plantado uma semente de mil dólares mensais naquela igreja, nos últimos 12 meses. Enquanto o pastor estava recebendo os dízimos, o Espírito Santo repentinamente perguntou-me: "Quantos tipos de bênçãos existem nas Escrituras?" Fiz um estudo sobre isso. Em minha pesquisa, encontrei 58 tipos diferentes de bênçãos. Isso dependerá da forma como você seleciona as categorias, mas foi isso que contei. Então respondi: "Existem 58 tipos diferentes de bênçãos na Palavra de Deus". "Quero que você plante uma semente de 58 dólares como oferta. Escreva Acordo da Bênção no cheque". 

Ele me falou que queria que essa semente representasse uma aliança de bênção entre nós. Achei isso ridículo, mas escutei meu coração, pois conhecia a voz do Espírito. Obedeci. Alguns momentos depois, Ele me instruiu a plantar outra semente para alguém que eu amava e que precisava de um milagre. Obedeci. Em algumas semanas, milagres aconteceram em minha vida de forma radical. Então, no culto da manhã de domingo, compartilhei essa experiência. Expliquei que sentia de forma intensa que cada pessoa presente deveria plantar uma semente de 58 dólares na obra do Senhor. Ela seria usada para pagar um horário específico na televisão para a pregação do evangelho. Muitas pessoas obedeceram à instrução, não porque ouviram a voz de Deus, mas porque acreditaram que um homem de Deus deu a elas uma orientação apropriada e santa. 

Naquela tarde, um dos homens que visitavam a igreja chamou o pastor. Ele estava irado. Era pagão, não seguia o Senhor. Disse que tudo aquilo era uma armação. Quando a pessoa não conhece Deus, é óbvio que não necessariamente reconhecerá um homem de Deus. Quando vive em desobediência diária, é normal continuar desobedecendo quando uma instrução vem de Deus. Naquele culto, outra pastora visitante assinou um cheque como uma oferta de 58 dólares. Ela acreditou que o manto de bênçãos seria colocado sobre sua vida porque obedeceu a uma instrução que lhe foi dada. Logo após, um senhor que ela pastoreava faleceu. Quando morreu, deixou para sua pastora uma igreja paga, duas casas e 27 acres de terra. As bênçãos do Senhor explodiram em sua vida. Ela obedeceu à instrução de um homem de Deus que não era lógica, que estava além da compreensão humana. Essa mulher não "comprou um milagre"; simplesmente obedeceu a uma orientação. O homem que criticou perdeu sua colheita. 

A mulher que obedeceu colheu em abundância. Duas pessoas no mesmo culto com dois resultados diferentes. Para abençoar você, Deus ungirá um homem ou uma mulher que lhe dará instruções. Pode parecer ilógico e até mesmo ridículo, mas lembra de Naamã? Ele tinha lepra, e era um capitão da Síria. Por estar disposto a obedecer à instrução de um profeta para banhar-se no rio Jordão sete vezes, sua lepra desapareceu. Acontecerá da mesma forma em sua vida. Quando você conhecer alguém que seja verdadeiramente um homem ou uma mulher de Deus, disponha-se a seguir sua instrução. Seu destino dependerá de sua decisão. 

Lembre-se: seu desígnio pode depender da confiança incomum e completa em um homem ou uma mulher de Deus.

-Dr. Mike Murdock - Livro O Designio



sábado, 24 de junho de 2017

Pr. Roberto Ferreira - Feridas Emocionais





Feridas emocionais

Reflita sobre isso...

São muitas as ocasiões em que nos julgamos rejeitados, abandonados, traídos, humilhados ou tratados de forma injusta. Todas as vezes que nos sentimos feridos procuramos culpar alguém. Às vezes a nós mesmos, e isso é tão injusto quanto culpar outra pessoa. Sei agora que quanto mais acusamos (a nós ou aos demais) pelo nosso sofrimento, mais a experiência se repete. A acusação só serve para nos deixar infelizes. Porém, quando olhamos com compaixão aquele que sofre, os acontecimentos, as situações e as pessoas à nossa volta começam a se transformar.”

Por vezes nos atentamos, que nossos problemas de ordem física, emocional e mental são fruto de cinco feridas que trazemos da infância: rejeição, abandono, humilhação, traição e injustiça. 

 Como não sabemos lidar com elas, desenvolvemos máscaras para escondê-las, acreditando que, assim, desaparecerão. Mas, com o passar do tempo, essas feridas se tornam ainda mais profundas e atrapalham nossa saúde, nossos relacionamentos e nossa felicidade. E nos distanciam de quem somos de verdade. 

Trazendo descrições detalhadas das feridas e das máscaras correspondentes, a autora mostra como elas podem se refletir em nossa personalidade e até mesmo no formato do nosso corpo. 

Ao identificar as feridas que carregamos, podemos descobrir a origem das dificuldades que enfrentamos de forma recorrente. E, assim, empreender uma jornada de cura, aceitando as experiências do passado e perdoando todos os aspectos de nós mesmos.

Todos nós carregamos crenças, medos e emoções que são responsáveis pela maioria dos nossos problemas. Esses sentimentos são gerados na infância, a partir da relação com o pai ou a mãe.

Ao longo da vida, criamos mecanismos de defesa para nos proteger dessa dor – e então desenvolvemos máscaras para fingir que ela não existe. Isso nos cobra um preço muito alto, pois deixamos de ser quem realmente somos.

Conheça as cinco feridas emocionais:

• Rejeição : Quem tem essa ferida cria a máscara do escapista.
Ele tenta fugir de situações em que se sente inseguro, com medo de ser novamente rejeitado. Isso faz com que se sinta menos importante que os outros. Seu corpo é estreito, esguio e frágil. Tem olhos pequenos e amedrontados.

•  Abandono : Quem tem essa ferida cria a máscara do dependente. Carente por atenção, costuma ficar doente com frequência e atrair situações em que precise do apoio dos demais. Corpo sem tônus, curvado. Olhos grandes e tristes.

•  Humilhação : Quem tem essa ferida cria a máscara do masoquista. Generoso e disposto a ajudar, acaba negligenciando as próprias necessidades, o que lhe causa grande sofrimento. É motivado pelo medo de sentir vergonha. Tem o corpo arredondado, tendendo ao excesso de peso. Seus olhos são arregalados e inocentes.

•  Traição : Quem tem essa ferida cria a máscara do controlador. Faz de tudo para mostrar que é seguro de si e que tem domínio da situação. Sofre quando as pessoas não correspondem às suas expectativas. Seu corpo exibe força e poder. Os olhos são intensos e sedutores.

•  Injustiça : Quem tem essa ferida cria a máscara do rígido. Perfeccionista e impaciente, é muito exigente consigo mesmo e com os outros. Busca fazer tudo corretamente, não aceitando qualquer deslize ou flexibilidade. Seu corpo é tenso e aprumado. Tem olhos brilhantes e inquietos.

Apresente a Deus todas suas feridas.
O Senhor Deus irá curar sua vida.

Pense nisto e sucesso.

-Pr. Roberto Ferreira
Igreja Quadrangular Santa Barbara D'oeste

sexta-feira, 23 de junho de 2017

OS INTERCESSORES PODEM DETERMINAR O RESULTADO DE SEU DESÍGNIO


Deus sempre responde à busca. A intercessão é a busca de Deus. Fico entusiasmado com o despertar no Corpo de Cristo para a vida de oração, para o lugar de oração, o lugar secreto. Quando Deus é ignorado, o fracasso é inevitável. Quando Ele é valorizado, o sucesso é inevitável. Deus não permitirá que você obtenha sucesso sem Ele.

Reveja 7 exemplos de campeões que entenderam o poder da intercessão, orando juntos por milagres:

1. Pedro era um poderoso intercessor, um poderoso homem de Deus. Tinha andado ao lado de Jesus por três anos e meio, experimentado fracassos e restaurações. Pedro possuía a revelação que poucos homens tinham.
E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E eu te darei as chaves do Reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.
Mateus 16.17-19
Ainda assim Pedro foi mantido na prisão. Ele precisou de intercessores, precisou dos outros. Observe o que está escrito em Atos 12.5: Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus. O Senhor enviou um anjo, e libertou-o da prisão, por causa do clamor dos intercessores.

2. O profeta Samuel foi um intercessor. Ele fez uma declaração poderosa: E, quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o Senhor, deixando de orar por vós (l Samuel 12.23). Ele sentiu que a falta de oração era um pecado. A oração é a única prova de nossa humildade, de que reconhecemos nossa necessidade de Deus.

3. O apóstolo Paulo acreditava na intercessão, orando por outros. Paulo tinha uma mente brilhante. Ele conhecia as Escrituras e possuía uma revelação importante. Ainda assim, escreveu a respeito de sua vida de oração e intercessão ao seu protegido, Timóteo: Dou graças a Deus, a quem, desde os meus antepassados, sirvo com uma consciência pura, porque sem cessar faço memória de ti nas minhas orações, noite e dia (2 Timóteo 1.3).

4. Jesus orou a noite toda. E aconteceu que, naqueles dias, subiu ao monte a orar e passou a noite em oração a Deus (Lucas 6.12). Quando você observa o contexto desse versículo, vê que Ele estava sob grande tensão. No dia seguinte, escolheria Seus 12 discípulos. Então, Jesus investiu horas em intercessão durante temporadas de batalha e momentos de tomada de decisão.

5. Jesus está intercedendo por você no céu. Pois é Cristo quem morreu ou, antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós (Romanos 8.34).

6. O Espírito Santo está intercedendo por você na terra.
E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos. Romanos 8.26,27

7. 0 desígnio de Pedro foi protegido pelas orações de Jesus. Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo. Mas eu roguei por ti, para que a tua f é não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos (Lucas 22.31,32).

Quando lemos esses versículos, percebemos claramente que Jesus conhecia bem o inimigo de Pedro. Ainda assim, acreditava que Seu apóstolo não falharia, por causa das orações que fazia por ele. O Senhor esperava que Sua intercessão produzisse uma colheita. Pedro fortaleceria seus irmãos por causa de suas próprias orações atendidas.

8 chaves de sabedoria sobre a intercessão:

1. Beleza, talento e favor não são suficientes para alcançar o sucesso em seu desígnio. Ester sabia disso. Ela era a mais bela mulher nas 127 províncias, mas ainda assim não dependia de sua beleza física para obter as respostas de que necessitava. Ester pediu que fizessem um jejum por ela.
Vai, e ajunta todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de dia nem de noite, e eu e as minhas moças também assim jejuaremos; e assim irei ter com o rei, ainda que não é segundo a lei; e, perecendo, pereço. Ester 4.16

2. A intercessão proporcionará o que os relacionamentos não podem proporcionar. Ester não dependia de sua relação com o rei para ter sucesso em seu desígnio. Ela sabia que precisava da intervenção sobrenatural de Deus. 

3. A intercessão não substitui o trabalho e a produtividade. Ao contrário, faz com que seus esforços sejam ainda mais eficazes. Quando Ester pediu um jejum, não era apenas para esquivar-se de encarar o rei. Sua intercessão serviu para liberar o favor do rei por causa do trabalho que ela desempenhava. Ester ligou-se com Deus, esperando que Ele fosse à sua frente e tornasse os esforços dela produtivos. 

4- A intercessão não é um convite ao sedentarismo e à preguiça, nem à falta de envolvimento. Ela é a segurança do envolvimento de Deus em sua vida. 

5. Nunca ore por qualquer coisa de que você duvide. Se eu não estiver baseado nas Escrituras para fazer um pedido, recuso-me a orar por ele. Isso mantém as minhas orações puras, precisas e de acordo com o desejo de Deus. 

6. Aprenda a respeitar os intercessores que Deus ligou à sua vida. Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus (Mateus 18.19). Levo pedidos de oração muito a sério. A maioria das pessoas não acredita de verdade em intercessão, nem que as orações realmente funcionam. 

Mandei milhares de formulários de pedidos de oração para amigos e parentes, e ainda assim recebi somente uma pequena fração deles. Isso indica que eles alcançaram pleno sucesso em sua vida e não precisam de oração? Claro que não. Simplesmente não acreditam que as orações de um homem de Deus possam funcionar. Contudo, a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos (Tiago 5.16). 

7. Mantenha seu círculo de intercessores informado. Até Deus quer que você exponha suas necessidades a Ele antes que Ele se envolva. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças (Filipenses 4.6).

Tiago instruiu-nos: Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados (Tiago 5.14,15). 

8. Quando você ora segundo a vontade de Deus, confiança e fé vêm facilmente. Isso é importante. Sua fé é fundamental para obter a resposta de que necessita.

E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos. l João 5.14,15
Seu desígnio requer Deus. Seu desígnio requer pessoas intercessoras, que influenciam fortemente o fluir de bênçãos em sua vida. Quando você acreditar verdadeiramente na intercessão, verá resultados fantásticos que jamais experimentou em sua vida. 

Lembre-se: os intercessores podem determinar o resultado de seu desígnio. 

Dr. Mike Murdock- Livro O Designio



Como atrair o Favor e a Benção de Deus

Deuteronômio 5:16 “Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR, teu Deus, te ordenou, para que se prolonguem os teus dias e para que t...