quinta-feira, 28 de abril de 2016

Quando Uma Nora Honra a Sua Sogra


Hoje no dia da sogra pensei em algo que pudesse relatar e descrever a história linda de superação e milagres de uma nora que foi totalmente designada para sua sogra, e seus caminhos foram completamente transformados por conta da sabedoria de uma sogra experiente, e a obediência de uma nora que estava completamente certa e determinada em relação ao seu destino. O livro de Rute é muito mais que uma linda história de amor, ele retrata um lindo exemplo de respeito para com Noemi, sabedoria para com seu designio, e prudência para receber de Deus a maior benção de sua vida, seu esposo Boaz. Porque tudo isso contribuiu para as bençãos na vida dessa familia? Simples, porque dessa raiz, foi gerado nada mais nada menos que o Rei Davi… e a orientação de Deus na preservação da linhagem que levava ao Messias, bem como na escolha dos indivíduos para essa linhagem.
Mas estou aqui para falar hoje da sogra e sua nora…
Para termos uma sogra ideal, precisamos, antes de tudo, ser uma nora ideal. Por mais difícil que pareça essa relação sogra/nora, encontramos na Bíblia o exemplo dessas duas mulheres que preferiram-se em honra uma à outra (Rm 12.10).
Aqui estou para falar um pouco sobre Rute, aquela moabita que era entrosada com sua sogra de maneira impactante e especial. Rute foi tão importante na vida da sua sogra Noemi, que a vitória de uma é a realização da outra. Rute, no seu papel de nora, conduziu-se de maneira tal que chamou a atenção das pessoas, e, finalmente, de Boaz. Foi no bom desempenho como nora que ela encontrou o seu esposo. Se você é nora eu desejo que seja uma fonte de bênção para sua sogra. Aprendemos com Rute que a relação entre sogra e nora pode ser amável, leal e que uma pode honrar a outra, ao cumprir bem os seus papeis.
Vamos, então, ao que interessa. Vejamos as características dessa grande mulher que tinha tudo para ter um final infeliz, mas, ao se converter ao Deus de sua sogra e arriscar-se em acompanhá-la, sua vida foi restaurada, sua descendência foi suscitada e ela pode ver os bens do Senhor na terra dos viventes.
Qual foi o segredo de tudo isso? Decisão, fé e esperança. Sigamos, então, seus passos.
QUALIDADES DE RUTE, A NORA
1. Rute preferiu a companhia da sogra a de seus parentes. Uma tomada de decisão pode lhe levar ao ostracismo ou a ter o nome renomado. Foi o caso de Orfa e Rute na fronteira de Moabe e Belém. Foi o momento decisivo: Orfa volta para sua família e nunca mais seu nome é mencionado. Rute decide continuar com sua sogra, e assim afasta-se do convívio com sua família. Pela história podemos tirar a conclusão que Rute era carinhosa, tinha um bom relacionamento com os familiares, mas quis fazer o bem à mãe do seu falecido marido, uma viúva, sem filhos. Isso me emociona, pois ela provou que a amava sem nenhuma pretensão (1 Co 13. 1-8; Rt 1.15-18). Como noras, devemos escolher amar as sogras. A união com o filho dela nos fornece um poderoso laço da amor para nutrir por toda a vida.
2. Rute ajudou sua sogra, saindo em busca de provisão para ambas. Partiu dela a ideia de ajudar a sogra buscando onde trabalhar (Rt 2.2). Se fosse você, deixaria sua sogra padecer necessidade ou se disporia a ajudá-la? A Bíblia é categórica ao afirmar: “A alma generosa engordará e o que regar será regado” (Pv 11.25). Ainda ratifica: “O Senhor não é injusto para se esquecer do vosso trabalho…” (Hb 6.10). Você seria capaz de trabalhar para o sustento de sua sogra? Está disposta a servir ou já fez algo que exigiu o seu sacrifício a fim de suprir alguma necessidade de sua sogra? Ou é alheia à sua vida e trabalho?
3. Rute foi uma nora que escutou conselhos. Ao voltar do trabalho, Rute conta para sua sogra como havia sido o seu dia. Relatou que foi ao campo de um homem chamado Boaz, e quando Noemi ouviu esse nome, não lhe soou mal, mas abençoou Boaz dizendo: “Que Jeová, o eterno abençoe a Boaz” (Rt 2.20). Depois seguiu, dizendo: “Esse homem é nosso parente próximo”. Assim Noemi aconselhou-a em tudo como deveria proceder (vs. 22-23).
Sabe-se que existem sogras que não se prezam a ser como Noemi, sensata, amorosa e que sabe tratar a nora como filha. Mas, e você, nora, tem dado essa condição à sua sogra? Como mãe do seu esposo, ela, por afinidade, é sua mãe também. Ouça o que ela lhe diz e pondere suas palavras. Não resista somente porque é sua sogra. Você ainda tem muito o que aprender na vida, e talvez, muito a aprender com ela.
4.Rute era uma nora compreensível, e não tinha ciúmes de Noemi. Ao dar a luz a seu primeiro filho, Rute tinha tudo para ser uma mãe superprotetora, ciumenta e orgulhosa, afinal, ela foi resgatada por um homem bem conceituado na cidade. Ela poderia pensar: “Agora que consegui o que queria, estou amparada, bem casada e bem amada, a velha Noemi que se vire”. Mas aquela linda mulher tinha algo em si que lhe fazia diferente, por isso o próprio Boaz chegou a elogiá-la, dizendo: “Bem se me contou quanto fizeste à tua sogra, depois da morte de teu marido, e deixaste a teu pai, e a tua mãe, e a terra onde nasceste, e vieste para um povo que, dantes, não conheceste. O Senhor galardoe o teu feito, e seja cumprido o teu galardão do Senhor Deus de Israel, sob cujas asas te vieste abrigar” (Rt 2.11-12).
Logo após, ele se casa com Rute, e dessa união nasce seu filho, Obede. Ela incluiu Noemi em tudo quando o seu filho nasceu. Em vez de ficar enciumada, Rute se alegrou ao ouvir as mulheres elogiarem Noemi. Parece que a relação nora e sogra fica por um fio justamente quando nasce os filhos/netos. Começam os cuidados, as comparações, as sugestões e tudo isso, se não tivermos cuidado, pode transformar-se num combate de palavras e julgamentos, tornando o que era difícil ainda mais complicado. É sempre bom pensarmos que não somente nós, noras, estamos vivendo um momento nosso, mas as sogras (que são as avós) também experimentam novas sensações com a chegada de um bebê, principalmente porque netos nos fazem relembrar toda a juventude e início do casamento. Não exclua sua sogra desse momento sublime. Ela também faz parte da sua vitória.
5. Deus abençoa a nora que honra sua sogra. Rute compreendia que Noemi precisava do seu espaço de avó, e não sofreu, mas se alegrou , quando as mulheres por certo cantavam: “…seja o teu nome afamado em Israel Noemi. Ele será recreador da tua alma e conservará a tua velhice, pois tua nora, que te ama, o teve, e ela te é melhor do que sete filhos. E Noemi tomou o filho, e o pôs no seu regaço, e foi sua ama. E as vizinhas lhe deram um nome, dizendo: A Noemi nasceu um filho. E chamaram o seu nome Obede” (Rt 4.13-17).
Será que você, nora, teria coragem de entregar seu filho para sua sogra cuidar? E quando sua sogra recebe um elogio, você se chateia ou se alegra? Vamos pedir ao Senhor que nos ajude a honrar nossas sogras, pois assim poderemos colher o que semeamos (Ec 11.1).
Que possamos tomar decisões de fé e de coragem, como fez Rute, e o O Senhor há de nos guiar em todas as coisas. No tempo certo receberemos o devido louvor dos homens e de Deus. Foi por causa desse bom tratamento à sua sogra que Rute achou graça aos olhos de Boaz. Há muitos que fazem piadas com as sogras, mas isso não é bom e não atrai a admiração de ninguém. Rute amou e respeitou a sua sogra em todas as circunstâncias, e isso não foi escrito por acaso. Deus quer nos ensinar com essa história.
Talvez você não tenha uma sogra tão doce como Noemi, mas não é menosprezando-a que você obterá êxito. Lembre-se: não lutamos com armas carnais e nem lutamos contra pessoas, mas nossas armas são espirituais e nossos inimigos, igualmente. Não perca tempo “premeditando como satisfazer os desejos da carne, mas revista-se do Senhor Jesus Cristo” (Rm 13.14). Paulo disse: “Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos” (Rm 12.18). Você não pode mudar a sua sogra, mas pode muito bem fazer a sua parte para viver em paz com ela.
Quando fazemos o bem, a Bíblia diz que a seu tempo colheremos, senão desfalecermos (Gl 6.9). “E todo o povo que estava na porta e os anciões disseram: somos testemunhas; O Senhor faça a esta mulher, que entra na tua casa, como Raquel e como Leia, que ambas edificaram a casa de Israel; e há-te já valorosamente em Efrata e faze-te nome afamado em Belém” (Rt 4.11). Que nós, noras, possamos amar nossa sogra, dando-lhe cuidado e consideração, e com certeza alguém, no futuro, nos honrará.
Albert Camus disse sobre a generosidade: “A verdadeira generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente”.
-Pra. Francis Fais.

O poder de encorajar o seu cônjuge

O incentivo deve ser uma parte regularmente praticada de um casamento saudável - palavra-chave:  praticada  .  O bom incentivo é julgad...