sábado, 7 de maio de 2016

“Deitei no colo de Deus e chorei baixinho, aos soluços contei a razão de tantas lágrimas. Dei flores e recebi espinhos, Papai. Dei amor e recebi dor - sussurrei. Senti as mãos de Deus passeando com delicadeza entre os meus fios de cabelo. Encolhi minhas pernas e as abracei, me vi como uma criança indefesa, cheia de medo e assustada com o mundo em que vivia. Me atiraram pedras, Papai. Eu quis sarar e acabei me ferindo - aos prantos, eu disse. No silêncio que em seguida se formou ouvi Deus cantar baixinho: a pequena flor floriu, e um jardim no meu coração se formou. Os seus espinhos eu retirei, e com amor eu a colhi. A canção se findou, enxuguei minhas lágrimas e não pude conter o sorriso. Desabrochei nos braços de Deus.”

Aqui está uma história estranha sobre Trump, Pastor Mark Burns e uma aranha.- Por David A. Fahrenthold

Mark Burns agrava a multidão durante uma manifestação para o candidato presidencial Donald Trump na Carolina do Sul em 10 de feverei...