quarta-feira, 29 de junho de 2016

Mãe queima filha viva dentro do útero para abortar. 29 anos depois, a filha cresce e resolve se vingar


Esse é um depoimento real de uma mulher que sobreviveu ao impossível. Gianna Jessen tem hoje 29 anos, mas sua história de vida é algo que ninguém poderia imaginar.
Ainda quando era um feto, sua mãe a rejeitou em seu ventre e decidiu queimá-la viva dentro do útero. Embora tenha tentado se livrar do bebê de todos os jeitos, ela falhou. Gianna conseguiu nascer viva e recuperar-se do procedimento de aborto.
Devido a tamanha crueldade cometida pela própria mãe, Gianna convive com uma paralisia cerebral por causa da falta de oxigênio que sofreu naquela ocasião. Mas isso não a impediu de correr atrás dos seus sonhos.
29 anos depois da tentativa de aborto, Gianne vem a público para se vingar da maneira mais inteligente possível: sem sangue, sem retribuir com ódio ou sem precisar levantar a voz. Ela se tornou uma ativista contra o aborto e leva uma mensagem fortíssima nas palestras que dá.
O depoimento que ela dá é tão poderoso e emocionante que é a resposta perfeita à sua mãe e a todas as pessoas que cometem a infelicidade de tirar um bebê da oportunidade de vir a esse mundo.
Assista:
via - Best of Web

O poder de encorajar o seu cônjuge

O incentivo deve ser uma parte regularmente praticada de um casamento saudável - palavra-chave:  praticada  .  O bom incentivo é julgad...