sábado, 24 de junho de 2017

Pr. Roberto Ferreira - Feridas Emocionais





Feridas emocionais

Reflita sobre isso...

São muitas as ocasiões em que nos julgamos rejeitados, abandonados, traídos, humilhados ou tratados de forma injusta. Todas as vezes que nos sentimos feridos procuramos culpar alguém. Às vezes a nós mesmos, e isso é tão injusto quanto culpar outra pessoa. Sei agora que quanto mais acusamos (a nós ou aos demais) pelo nosso sofrimento, mais a experiência se repete. A acusação só serve para nos deixar infelizes. Porém, quando olhamos com compaixão aquele que sofre, os acontecimentos, as situações e as pessoas à nossa volta começam a se transformar.”

Por vezes nos atentamos, que nossos problemas de ordem física, emocional e mental são fruto de cinco feridas que trazemos da infância: rejeição, abandono, humilhação, traição e injustiça. 

 Como não sabemos lidar com elas, desenvolvemos máscaras para escondê-las, acreditando que, assim, desaparecerão. Mas, com o passar do tempo, essas feridas se tornam ainda mais profundas e atrapalham nossa saúde, nossos relacionamentos e nossa felicidade. E nos distanciam de quem somos de verdade. 

Trazendo descrições detalhadas das feridas e das máscaras correspondentes, a autora mostra como elas podem se refletir em nossa personalidade e até mesmo no formato do nosso corpo. 

Ao identificar as feridas que carregamos, podemos descobrir a origem das dificuldades que enfrentamos de forma recorrente. E, assim, empreender uma jornada de cura, aceitando as experiências do passado e perdoando todos os aspectos de nós mesmos.

Todos nós carregamos crenças, medos e emoções que são responsáveis pela maioria dos nossos problemas. Esses sentimentos são gerados na infância, a partir da relação com o pai ou a mãe.

Ao longo da vida, criamos mecanismos de defesa para nos proteger dessa dor – e então desenvolvemos máscaras para fingir que ela não existe. Isso nos cobra um preço muito alto, pois deixamos de ser quem realmente somos.

Conheça as cinco feridas emocionais:

• Rejeição : Quem tem essa ferida cria a máscara do escapista.
Ele tenta fugir de situações em que se sente inseguro, com medo de ser novamente rejeitado. Isso faz com que se sinta menos importante que os outros. Seu corpo é estreito, esguio e frágil. Tem olhos pequenos e amedrontados.

•  Abandono : Quem tem essa ferida cria a máscara do dependente. Carente por atenção, costuma ficar doente com frequência e atrair situações em que precise do apoio dos demais. Corpo sem tônus, curvado. Olhos grandes e tristes.

•  Humilhação : Quem tem essa ferida cria a máscara do masoquista. Generoso e disposto a ajudar, acaba negligenciando as próprias necessidades, o que lhe causa grande sofrimento. É motivado pelo medo de sentir vergonha. Tem o corpo arredondado, tendendo ao excesso de peso. Seus olhos são arregalados e inocentes.

•  Traição : Quem tem essa ferida cria a máscara do controlador. Faz de tudo para mostrar que é seguro de si e que tem domínio da situação. Sofre quando as pessoas não correspondem às suas expectativas. Seu corpo exibe força e poder. Os olhos são intensos e sedutores.

•  Injustiça : Quem tem essa ferida cria a máscara do rígido. Perfeccionista e impaciente, é muito exigente consigo mesmo e com os outros. Busca fazer tudo corretamente, não aceitando qualquer deslize ou flexibilidade. Seu corpo é tenso e aprumado. Tem olhos brilhantes e inquietos.

Apresente a Deus todas suas feridas.
O Senhor Deus irá curar sua vida.

Pense nisto e sucesso.

-Pr. Roberto Ferreira
Igreja Quadrangular Santa Barbara D'oeste

By Fierce Marriage- 5 Ways to Pray Intentionally for Your Spouse

A few months back I wrote in depth about  how to pray  with  your spouse . In those posts I covered the mechanics of prayer and we used ...