sexta-feira, 11 de agosto de 2017

A Mulher Dos Sonhos de Seu Marido|Qual é o papel da oração?

Resultado de imagem para esposa de oração

Muito bem, meninas, tenho uma confissão a fazer desde o início. A oração não ocupou o primeiro lugar na lista dos homens que entrevistei. no entanto, tenho absoluta certeza de que não podemos ser a mulher dos sonhos de nosso marido se deixarmos a oração de lado. A oração precisa ser o alicerce de tudo o que fazemos. e garanto-lhe uma coisa: podemos ler todos os livros sobre casamento já publicados, e até mesmo escrever alguns, mas, sem a capacitação dada por deus, fracassaremos. não sei em que ponto você se encontra em sua caminhada espiritual. Talvez a oração faça parte de sua vida diária e você converse com deus como conversa com uma amiga. Talvez a oração seja uma rotina antes das refeições ou antes de dei- tar a cabeça no travesseiro à noite. Talvez você se sinta mais confortável repetindo orações escritas por pessoas piedosas que viveram antes de nós. seja qual for a sua situação — em conversa constante com deus ou sem nenhum contato com ele — será esse o ponto de partida. se a conversa com deus for um novo conceito para você, eu a incentivo a descobrir comigo como usar o único recurso verdadeiro que poderá oferecer-lhe a determinação, a perspicácia e a sabedoria para ser a mulher dos sonhos de seu marido. se você está casada há mais de uma semana, provavelmente já notou que o casamento não é nada fácil. Assentimos com a cabeça em sinal de concordância quando o pastor diz: “e os
dois se tornarão uma só carne”, mas, a seguir, desfilamos pelo corredor da igreja e atravessamos a porta querendo saber: a carne de qual dos dois?.


Quase todas nós apagamos as velas que representam nossas vidas separadas e acendemos a vela da união, mas em seguida damos início ao processo de apagar um ao outro. lembro-me de estar sentada diante do espelho no dia do meu casamento, escovando os cabelos e olhando para o reflexo de uma mulher cheia de esperança e promessas. eu transbordava de amor por aquele homem dos meus sonhos, que dali a alguns instantes seria meu marido… Para sempre. de repente, meus pensamentos deram uma reviravolta. “não é isto que toda noiva sente pelo noivo no dia do casamento? Por que, então, 50% dos casamentos terminam em divórcio? o que é capaz de frustrar essa linda união?” enquanto olhava meu reflexo no espelho, assumi o compromisso de cumprir as promessas feitas na cerimônia do casamento.
Prometi a Deus, a meu marido e a mim mesma que faria tudo o que estivesse ao meu alcance para fazer de nosso casamento um sucesso. logo aprendi que “ao meu alcance” não era suficiente; eu precisava depender do poder de deus operando em mim e através de mim para ser a esposa de que meu marido necessitava. Vários anos atrás, quando construímos nossa casa, eu estava tão ansiosa para me mudar que não aguentei esperar que a eletricidade fosse ligada. o construtor avisou que eu precisava esperar pelo menos duas semanas, mas eu já aguardara quatro meses a mais do que ele havia prometido no início do projeto. — A senhora não pode se mudar para esta casa o construtor disse. A eletricidade ainda não foi ligada! — e como os pedreiros fazem para acionar os equipamentos de construção? questionei.
está vendo aquela caixinha no poste do telefone? — ele perguntou, apontando.

A empresa de energia elétrica coloca uma caixa de força ali no poste. ela fornece eletricidade suficiente para acionar nossos equipamentos, mas não tem condições de fornecer energia para toda a casa. — se é suficiente para vocês, é suficiente para mim — contra argumentei. Percebendo que perderia a batalha, ele prosseguiu:  está bem, vamos fazer um trato. A senhora poderá mudar-se, mas terá de acender apenas algumas lâmpadas por vez. se quiser ligar o chuveiro, terá de apagar todas as lâmpadas e deixar o aquecedor de água ligado por cerca de trinta minutos. depois, vai ter de desligar o botão quando terminar. senti o gosto da vitória! mudamo-nos para a nova casa.
A princípio, foi muito empolgante, como se estivéssemos acampando dentro de uma linda barraca. mas, depois de algum tempo, cansei-me da comida fria e dos banhos gelados. os jantares à luz de vela deixaram de ser românticos. Algumas semanas depois, os funcionários da empresa de energia elétrica fizeram todas as instalações. Foi maravilhoso!
Acendi as luzes, tomei uma ducha quente e deixei o forno aquecendo — tudo ao mesmo tempo. enquanto observava os homens retirarem a caixa de força do poste do telefone, fiquei surpresa ao lembrar que ocorrem fatos semelhantes em minha vida. deus concedeu-me o poder do espírito santo no momento em que aceitei Jesus Cristo como meu salvador, e ele me convida a fazer uso desse poder todos os dias. Às vezes, eu usufruo o poder de deus apenas o suficiente para sobreviver; outras vezes, sinto-me como se estivesse com todos os circuitos ligados. A diferença ocorre quando decido estar ligada na fonte de energia de deus, por meio da oração. não quero nunca mais depender de uma caixa de força. não quero nunca mais usufruir o poder de deus apenas para sobreviver. e meu casamento depende dessa decisão. A mulher dos sonhos dele?
Bem, em alguns dias isso acontece, concordo. Talvez em certos pesadelos nos quais fui a estrela principal. em outros, sou a mulher ideal para steve, e ele não consegue tirar aquele sorriso bobo do rosto. não sei se você passa mais tempo agindo como Cinderela ou como Cruela Cruel, mas este será o nosso ponto de partida de hoje em diante — a oração.
descrever a mulher dos meus sonhos? sou casado com ela. ela é uma mulher muito consagrada e ama o senhor. É paciente, meiga, carinhosa, sabe perdoar e me aceita como eu sou, com todos os meus defeitos. dan minha esposa tem uma capacidade maravilhosa de solidarizar- -se com as outras pessoas e sofrer com elas. Que dom admirável deus lhe concedeu! don descrever a mulher dos meus sonhos? É aquela que tenho. ela ama Cristo, me ama e é uma mãe excelente para nossos filhos.
A mulher dos meus sonhos é a esposa pela qual orei. Quando era adolescente e nunca havia namorado, orei para que deus me desse uma garota para amar. ele respondeu às minhas orações, e estamos casados há mais de catorze anos. ela é bonita por dentro e por fora. É mãe carinhosa, trabalhadora dedicada e serva fiel em nossa igreja. e, melhor ainda, sei que ela me ama e me respeita. Ao olhar para trás, vejo que ela sobrepujou todos os meus sonhos, mas é exatamente a mulher pela qual orei “um bom casamento não é um contrato entre duas pessoas, mas uma aliança sagrada entre três.”

Nossa única esperança Bonita e seu marido estavam a caminho da lua de mel, viajando na primeira classe em companhia de dois casais que comemoravam o 35º e o 50º aniversários de casamento. A comissária de voo, casada havia 25 anos, achou que seria divertido os dois casais mais velhos aconselharem os recém-casados. eles lhes deram estes dois conselhos: não briguem por causa de dinheiro e não durmam zangados um com o outro. sentada ao lado do marido, ambos com olhar sonhador, Bonita pensou: “Fácil demais! Por que motivo eu haveria de brigar com este homem elegante, charmoso e completamente irresistível?”. Algumas de vocês já devem estar rindo. Por quê?
Vamos avançar alguns meses na história do casal. Bonita contou: “lembro-me nitidamente da noite em que atirei aquele conselho pela janela. estava sentada diante da mesa de nossa pequena cozinha, juntando as contas para pagar. meu mari- do entrou e disse: ‘Tenho orado sobre isto, e decidi que, de agora em diante, vou controlar as finanças da família’. Caí na gargalhada; mas, ao ver seu semblante sério, fiquei apavorada. A ruína financeira começou a piscar diante de meus olhos, e eu disse sem pensar: ‘de jeito nenhum!’, fazendo-o lembrar qual de nós tinha mais capacidade para lidar com as finanças.
Afinal, fui eu que entrei no casamento sem nenhuma dívida e com dinheiro na poupança”. naquela noite, Bonita e seu marido quebraram as duas regras. Foram dormir zangados depois de uma discussão sobre dinheiro! nos anos seguintes, houve muitas noites em que eles foram dormir aborrecidos um com o outro. mas, por volta do 12º ano de casamento, chegaram à conclusão de que não valia a pena passar a vida inteira brigando e que, se quisessem continuar juntos, seria aconselhável melhorar a comunicação entre ambos.
“Quando finalmente comecei a orar e a buscar na Palavra de deus a solução para aquele problema (sim, as discussões trans- formaram-se em problema!), entendi que o senhor tem algumas coisas a dizer sobre conflitos conjugais”, comentou Bonita. “Quando finalmente comecei a orar…” É por isso que estou começando este livro com a oração. orar não é nosso último recurso; é nossa única esperança, o ponto de partida se quisermos ter a chance de ser a mulher dos sonhos dele.
O primeiro milagre logo depois de ter sido batizado, Jesus participou de uma festa de casamento na cidade de Caná, na Galileia. Aparentemente, ele se sentiu à vontade naquela celebração, e posso imaginá-lo rindo, conversando e passando momentos agradáveis com seus amigos. Perto do fim da festa, os servos da casa avisaram maria sobre um problema grave — o vinho acabara. A falta de vinho em uma festa de casamento judaica significava constrangimento e vergonha para a família anfitriã. maria virou-se para seu Filho e disse: “eles não têm mais vinho” (Jo 2.3), talvez na esperança de que ele tomasse alguma providência. sou até capaz de ver as sobrancelhas erguidas e um brilho maroto nos olhos dela.
Jesus respondeu: “Que temos nós em comum, mulher? A minha hora ainda não chegou” (v. 4). maria virou-se para os servos e disse: “Façam tudo o que ele lhes mandar” (v. 5). Ao que tudo indica, maria conheceu o poder de Jesus antes de qualquer outra pessoa. Jesus disse aos servos que enchessem com água seis potes de pedra nos quais cabiam entre 80 e 120 litros. eles os enche- ram “até a borda” (v. 7). então, ele lhes disse que levassem um pouco do conteúdo ao encarregado da festa. Foi o que fizeram. Ao provar da água que se transformara em vinho, o encarregado chamou o noivo de lado e disse: “Todos servem primeiro o melhor vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; mas você guardou o melhor até agora” (v. 10). eu me pergunto o que teria acontecido se os servos tivessem enchido os potes pela metade ou apenas três quartos. imagino que Jesus teria transformado aquela quantidade de água em vinho. da mesma forma, deus transforma nosso casamento na exata proporção que o entregamos a ele. Quanto a mim, quero “enchê-lo até a borda” e entregar-lhe meu casamento in- teiro, pedacinho por pedacinho. e, quando chegarem os anos de inverno, steve e eu estaremos convictos de ter guardado o melhor até aquele momento.
Quando você conhecer Wendy, saberá por que ela é a mulher dos meus sonhos.
A mulher dos meus sonhos sabe quem ela é e não precisa que ninguém a defina, a não ser Deus.



Quando achar que o amor está acabando, tente se lembrar de todos os motivos que fizeram você amar esse alguém um dia.

Então, aquela história bonita começa a ficar apenas na história e a realidade, distorcida pelo desgaste diário, começa a transformar am...